08 ago
sáb
21:30
café-teatro Terra Café com teatro Depois do Fogo! e da Água, chegamos agora a Terra. Um espetáculo irónico sobre a existência humana e a sua ocupação no planeta terra.
Classificação
Maiores de 12
Duração
45 minutos
08 ago
sáb
21:30
Depois do Fogo! e da Água, chegamos agora a Terra. Um espetáculo irónico sobre a existência humana e a sua ocupação no planeta terra.

café-teatro

em cena

em digressão

Classificação
Maiores de 12
Duração
45 minutos

Calendarização

12 jun
sex
21:45
Tondela  (Auditório 1)
13 jun
sáb
21:45
Tondela  (Auditório 1)
19 jun
sex
21:45
Tondela  (Auditório 1)
26 jun
sex
21:45
Tondela  (Auditório Ar Livre)
27 jun
sáb
21:45
Tondela  (Auditório Ar Livre)
29 jul
qua
21:30
Vila Real  (Coêdo, Vila Real)
01 ago
sáb
21:30
Tondela  (Parque da Junta de Freguesia Canas St.ª Maria)
08 ago
sáb
21:30
Tondela  (Parque da Associção de Mosteiro de Fráguas)
29 ago
sáb
21:30
Tondela  (Ass. Pedra do Cuco - Coelhoso)

Terra

Café com teatro

No princípio era a Terra e o Universo a rodar à sua volta. Muitos estudos e heresias depois, Galileu Galilei veio comprovar, no século XVII, que não éramos o centro de nada: a Terra anda à volta do sol, como tantos corpos celestes andam à volta de alguma coisa, num infinito impossível de apreender e onde a ideia de centro bem pode enfiar-se num buraco negro... No palco, três atores e muitas personagens, uma narrativa que ecoa as discussões televisivas de tantos horários nobres a partir de textos de vários autores, por exemplo Ricardo Araújo Pereira, entre outros. Terra faz desfilar em palco as muitas discussões sobre o planeta que habitamos, da descoberta de Galileu à alucinação dos terraplanistas, colocando a ciência e a conspiração igualmente equipadas de argumentos prontos a esgrimir. A evolução das espécies, a física dos buracos negros, os primeiros seres humanos ou os recursos finitos do planeta e o modo como os usamos e abusamos, tudo isso faz parte deste espetáculo. Rimos, porque o humor é um modo de pensar e um dos mais sérios e eficazes. Rimos e continuamos a reflectir sobre quem somos e o que vamos fazendo, sobre quem queremos ser e o que poderíamos fazer de modo diferente.

Após os incêndios de outubro de 2017, o Trigo Limpo teatro ACERT fez nascer um novo projeto de criação e circulação teatrais, Café com Teatro.
Construiu já dois espetáculos no âmbito desse projeto: Fogo! e Água, estreados no Bar ACERT, a 16 de março e a 25 de maio de 2018, respetivamente, partiram em digressão, fora de portas, pelas freguesias do concelho de Tondela que foram afetadas pela catástrofe, bem como por outras localidades que desejaram refletir, de maneira divertida e poética, sobre os efeitos das alterações provocadas pelo ser humano no meio ambiente.
Na construção do espetáculo Terra, a pandemia (COVID19) ocupou lugar de destaque. Fez-nos pensar ainda mais no planeta que habitamos!
E nestes espetáculos, rimo-nos de quê? Da nossa impotência perante a força dos elementos e da pequenez que sentimos quando somos confrontados com os erros que cometemos na relação uns com os outros e na nossa relação com o planeta Terra.

Atuais regras de funcionamento da nossa bilheteira

Ficha técnica e artística

Texto: Vários autores
Dramaturgia: Pompeu José e Raquel Costa
Encenação: Pompeu José
Assistência de Encenação: Raquel Costa
Interpretação: António Rebelo, Ilda Teixeira e Pompeu José.
Cenografia: Coletiva
Música: Gustavo Dinis
Desenho de luz: Paulo Neto
Sonoplastia: Luís Viegas
Figurinos: Raquel Costa
Desenho gráfico: Zétavares
Produção: Marta Costa
Apoio à produção: Rui Coimbra
Fotografia: Carlos Fernandes e Rui Coimbra

Duração: 45 minutos
Classificação etária: M/12

136ª Produção do Trigo Limpo teatro ACERT

 


Texto do encenador

A terra, o nosso planeta, a nossa casa?
Não só, a casa também e o planeta de milhões de espécies em permanente sobrevivência numa cadeia em incessante equilíbrio.

A terra, esta bola suspensa no espaço infinito (?).
Durante muitos séculos foi considerada pelo ser humano como sendo o centro do universo. Depois no séc. XVII, Galileu Galilei demonstrou que a terra afinal anda à volta do sol e que tudo se move.

Mesmo assim nos dias de hoje a discussão regressa a questões ainda mais antigas.
A terra é redonda?
Onde começou a vida? E a partir de quê?
O buraco negro é importante porquê?
Os primeiros Homo Sapiens sentiriam o quê em relação aos seus antecessores?


Galeria de imagens