20 dez , 2014
SÁB
fora de cena Sermão aos peixes Um casal de sem-abrigo dá voz ao texto do Sermão do P.e António Vieira
Classificação
Maiores de 12
Duração
55 minutos
20 dez , 2014
SÁB
Um casal de sem-abrigo dá voz ao texto do Sermão do P.e António Vieira

fora de cena

Classificação
Maiores de 12
Duração
55 minutos

Calendarização

20 dez
sáb
Guarda  (Vela (Guarda))
04 mai
dom
Palmela  (Vale de Barris - Teatro O Bando)
03 mai
sáb
Palmela  (Vale de Barris - Teatro O Bando)
29 mar
sáb
Moita  (Fórum Cultural José Manuel Figueiredo - Moita)
29 nov
sex
Tondela  (Auditório 2)
28 nov
qui
Tondela  (Auditório 2)
10 nov
dom
Lisboa  (Teatro Nacional D. Maria II - Sala Estúdio)
09 nov
sáb
Lisboa  (Teatro Nacional D. Maria II - Sala Estúdio)
08 nov
sex
Lisboa  (Teatro Nacional D. Maria II - Sala Estúdio)
02 nov
sáb
  (Festival de Teatro da Covilhã)
19 out
sáb
Tondela  (ADCR - Associação Cultural e Recreativa São João do Monte)
16 out
qua
Montemor-o-Novo  (Festival de Teatro de Montemor-o-novo - Cine-Teatro Curvo Semedo)
12 out
sáb
Carregal do Sal  (NACO de Oliveirinha - Festival "Palco para dois ou menos" (Carregal do Sal))
16 mar
sáb
Coimbra  (Oficina Municipal de Teatro, Coimbra)
15 mar
sex
Coimbra  (Oficina Municipal de Teatro, Coimbra)
25 fev
seg
Serpa  (Cineteatro Municipal de Serpa)
19 jan
sáb
Tondela  (Auditório 2)
12 jan
sáb
Tondela  (Auditório 2)

Sermão aos peixes

“Peixes, a primeira coisa que me desedifica de vós é que vos comeis uns aos outros. Não só vos comeis uns aos outros senão que os grandes comem os pequenos. Se fora pelo contrário, era menos mal. Se os pequenos comeram os grandes, bastara um grande para muitos pequenos; mas como os grandes comem os pequenos, não bastam cem pequenos, nem mil, para um só grande."

O “Sermão de Santo António aos peixes” foi proferido pelo Padre António Vieira em 1654 mas mantém ainda toda a actualidade. A crítica que o autor faz ao ser humano através da alegoria dos peixes é tão notável e acutilante que, infelizmente, continua a fazer todo o sentido.

No espetáculo do Trigo Limpo teatro ACERT um casal de sem-abrigo dá voz ao texto do Sermão. Principalmente ele, uma vez que de cada vez que ela tenta falar se vê impossibilitada de o fazer.

O casal acorda frente ao público e paralelamente ao ritual diário, mínimo no caso deles, vai proferindo as palavras do Sermão, como se da sua verdade se tratasse. De exemplo em exemplo desferem a sua raiva e encontram as razões da sua miséria. Ironizam sobre a sua situação através da situação actual de toda a humanidade, perdão, através do louvor das virtudes e da repreensão dos vícios, não dos homens mas dos peixes…

Ficha técnica e artística

Texto: a partir de “Sermão de Santo António aos peixes”  de Padre António Vieira e “O aquário” de Karl Valentin
Conceção: Pompeu José
Dramaturgia, encenação e interpretação: Pompeu José e Raquel Costa
Cenografia: Zétavares e Pompeu José
Colaboração no cenário: Cláudio Lima e Rui Ribeiro
Música: Gustavo Dinis
Desenho de luz: Luís Viegas
Técnico: Paulo Neto
Carpintaria: Carmoserra
Produção: Marta Costa  

98ª produção do Trigo Limpo teatro ACERT

Estreia 8 dezembro 2012
No FINTA - 18º Festibval Internacional de teatro ACERT
Tondela, Novo Ciclo ACERT, Auditório 2.


Galeria de Imagens