25 fev , 2003
TER
fora de cena Labirinto dos sonhos Trigo Limpo teatro ACERT
25 fev , 2003
TER

fora de cena

Calendarização

25 fev
ter
Tondela  (Auditório 1, Novo Ciclo ACERT)

Labirinto dos sonhos

Trigo Limpo teatro ACERT

O Labirinto dos Sonhos em 1640 Letras

É difícil escrever como é um espectáculo teatral. Sem qualquer menosprezo pela escrita, instrumento precioso capaz de produzir das mais fantásticas sensações a quem a utiliza (escrevendo ou lendo), torna-se evidente que o teatro é:

- interpretação ficcionada de uma determinada situação num clima de partilha íntima entre o actor e o público; uma relação sem rede, em que o trapezista (actor) tenta dominar renovadamente as formas de utilização do trapézio (argumento), de forma a arrepiar-se e a se emocionar com os desafios que tal domínio exige. Nas bancadas, o público pensa na forma como é falível o movimento do trapézio, na segurança que oferecem as cordas que o suportam e na capacidade do trapezista em o envolver naquele seu acto de partilha de emoções.

Pois bem, este espectáculo, mais do que explicado, deve ser sentido como um imenso labirinto de sonhos onde um de nós, que poderia chamar-se Ventura ou Aventura, se deixa conduzir para sonhar dentro do seu próprio sonho. Aqui, como diz o texto do espectáculo, sonhar é percorrer "algo com muitas camadas, como uma cebola", passando de um sonho a outro e outro e outros…

Mas… pensamos pouco ter explicado…

Vamos tentar de outra forma: imaginemos que, numa dada noite, ao termos uma imensa insónia, ficamos confundidos porque descobrimos que permanecendo a dormir podemos livrar-nos dos pesadelos, mas, ao mesmo tempo, descobrimos que ao quase acordar poderemos vir a entrar noutro sonho diferente.

Bem, como não conseguimos explicar-vos totalmente, o melhor é convidar-vos a entrar nesta viagem onde se aprende a sonhar activamente, passando de um sonho para o outro, como se de um labirinto se tratasse, esperando poder transformar as vossas “desVenturas” numa série suficientemente atraente e surpreendente das aVenturas que sempre desejaram realizar.

Porque o que sentimos, ao fazê-lo, é tão apaixonante, queríamos que entrassem connosco neste Labirinto dos Sonhos!

Ficha técnica e artística

Ideia Original Fausto Isorna, Fran Pérez, Pepe Sendón
Encenação e Adaptação José Rui Martins
Texto Pepe Sendón
Interpretação Fran Pérez, Ilda Teixeira, José Rosa, Maria Simões e Ruy Malheiro (Carla Torres e José Rui Martins) e Zeca Medeiros - voz off de Hypnos
Música Fran Pérez e Pepe Sendón
Direcção Musical Fran Pérez
Cartaz, Cenografia e Animação Vídeo José Tavares
Direcção de Montagem Pompeu José
Desenho de Luz Luís Viegas e Paulo Neto
Desenho de Som João Paulo Martins
Desenho Gráfico José Tavares e Carlos Silva
Marionetas Delphim Miranda
Figurinos Ruy Malheiro
Adereços José Rosa
Montagem Sílvio Neves (Carpintaria), Rui Ribeiro (Serralharia), Marta Silva (Escultura e Labirintos), Adília Ventura (Costura)
Produção Áudio OTO Producións / Xolite / Toño Vásquez
Estúdio de Gravação ACERT / João Paulo Martins
Interpretação Musical Psicofónica do Conxo: Fran Pérez e Pepe Sendón - programação Suzo Alonso – piano; Marcos Teira – guitarra; Xavier Olite – baixo
Animação 3D Ignacio de la Cierva, Jacob Garcia e Félix Menéndez Naveiras
Produção Gráfica Esferagráfica
Estagiários Sandra Santos (assistência de cena, figurinos e produção) e Luís Paz (assistência técnica e de montagem)
Tradução TRIGO LIMPO Teatro ACERT
Acessoria Literária João Luís Oliva, Manuela Barros Ferreira
Colaboração Zito Marques e Tony Rebelo (Vídeo),
Agradecimentos Sr. Jerónimo, Carmosserra
Produção Executiva Marta Costa - TRIGO LIMPO Teatro ACERT


Galeria de Imagens