15 abr , 2017
SÁB
judas Queima e Rebentamento do Judas - 2017 Trigo Limpo teatro ACERT Mais um momento marcante no calendário das festividades, Mais uma vez o símbolo de todos os males vai rebentar!
15 abr , 2017
SÁB
Mais um momento marcante no calendário das festividades, Mais uma vez o símbolo de todos os males vai rebentar!

judas

fora de cena

Calendarização

15 abr
sáb
23:00
  (Junto ao Pavilhão Municipal de Tondela)

Queima e Rebentamento do Judas - 2017

Trigo Limpo teatro ACERT

Artistas e comunidade formam um coletivo que, em cinco dias, constrói tudo o que é necessário para ser “queimado” no grande dia, expurgando assim tudo o que nos oprime, numa lavagem de alma única e transformadora.
O apocalipse e o paraíso, o sonho e o pesadelo, o bem e o mal convivem metaforicamente num ritual pagão em que a ironia é a ferramenta essencial para a construção de mais uma Queima.

Felizmente, neste mundo, está mesmo tudo bem
Há pequenas exceções de pouca monta:
Mais de meio milhão de pessoas já morreram na Guerra da Síria, mais de cinco milhões já fugiram dos horrores da guerra, mas está tudo bem...
Um senhor nos Estados Unidos irradia permanentemente ódio aos emigrantes e mostra-se disposto a incendiar o mundo com novas guerras e horrores imundos, mas está tudo bem...
1% da população global detém a mesma riqueza dos 99% restantes, mas está tudo bem...
Os fanáticos facínoras espalham o terror por todo o mundo, matando indiscriminadamente em nome dos seus fanatismos, mas está tudo bem...
10% da despesa militar mundial chegaria para matar a fome e a pobreza no planeta, mas está tudo bem... Os refugiados fogem da guerra [podia ser um de nós] e são tratados como invasores, sendo-lhes negado o direito à vida por tiranos que, ao longo da história da humanidade, viram os seus povos passar por semelhante situação na procura de uma vida melhor, mas está tudo bem...
Em Portugal, naturalmente, também está tudo bem...
Tondela não é exceção, está tudo bem...
Bem, a verdade é que a estes dados só se somam mais uns milhares de exemplos de desigualdades e barbaridades que comprovam um retrocesso civilizacional e que comprovam identicamente que está tudo bem...

O Judas, no meio de todo este bem-estar, é uma santa criatura que bem poderia ser poupada a rebentar. Poderia mesmo ganhar o estatuto que lhe é devido: ter lugar cativo no Conselho de Segurança das Nações Unidas, órgão da ONU cujo mandato é zelar pela manutenção da paz e da segurança internacional. Só os países mais beligerantes da terra lhe pertencem e, com os seus vetos, defendem os horrores mundiais, socorrendo os seus apaniguados para que esteja tudo bem...

E é exatamente porque está tudo bem que um punhado de gente cega, embirrenta, intolerante e mal informada faz vista grossa à felicidade que se vive no mundo e diz que muita coisa está mal. Como tal, fazem rebentar simbolicamente um traidor que representa as aves de rapina que controlam este planeta e que acham que está tudo bem.

São estas terríveis criaturas [cerca de duas centenas] que, ao longo de uma semana, se juntam na ACERT para bradar que a paz, o pão, a saúde, a educação, a cultura e a fraternidade entre os povos são imprescindíveis para um mundo melhor. Um bando de ingratos que pensam que muitas coisas estão mal e, como tal, esconjuram os males que apoquentam a humanidade, lançando fogo alegoricamente a um traidor escondido angelicamente num ovo de Páscoa.

Demonstrando que a memória de Fran Perez — criador musical de quase todas as edições do Judas Acert — estará sempre bem presente no coração de todos, duas centenas de pessoas entoarão com o público, como tributo, duas das músicas por ele criadas, abrindo e encerrando este espetáculo de teatro comunitário da Queima e Rebentamento do Judas de 2017:

Não andamos a reboque
Dos que nos querem domar
Para o futuro ser bem nosso
E não sermos pele e osso
O Judas vai rebentar!
O Judas vai rebentar!
Tiro-liro Liro-liro
Tiro-liro Liro-ló
Vamos queimá-lo sem dó!
Vamos queimá-lo sem dó!

 

Queima e Rebentamento do Judas 2017

 

Ficha técnica e artística

Direção Artística: Pompeu José
Dramaturgia e Encenação: Coletiva
Direção Cénica de Grupos: António Rebelo, Ilda Teixeira, Pedro Sousa, Raquel Costa e Sandra Santos
Direção Coreográfica: Ruy Malheiro
Coordenação Musical: Cláudio Lima, Gustavo Dinis, Mário Cruz, Miguel Cardoso, Miguel Cordeiro, Paulo Nuno Silva e Tiago Pereira
Criação Literária: José Rui Martins
Músicos: Benjamin Slavotzky, Cláudio Lima, Gustavo Dinis, Luísa Vieira, Marco Silva, Miguel Cardoso, Miguel Cordeiro, Paulo Nuno Martins e Tiago Pereira
Percussão: Fábio Morais, Hélder Silva, Jorge Martins, Júlia Costa, Rui Henriques, Rui Machado, Tiago Pereira e Tomás Fonseca
Vozes: Cláudia Castro, Rute Castro, Isabel Fonseca, Rita Henriques, Tiago Pereira e Diana Caramelo, José Rui Martins
Participação Especial: Sociedade Filarmónica Tondelense:
Flautas: Estela Pinho, Joana Matos, Tânia Borges
Clarinetes: Ana Mateus, Barbara Figueiredo , Beatriz Rebelo, Carolina Antunes, Carolina Figueiredo, Carolina Matos, Duarte Santos, Inês Figueirêdo, José Silva, Lara Fernandes, Maria Silva, Maria Veiga, Matilde Marques, Patricia Molchanova
Saxofone: Afonso Viana, Dina Silva, Gabriel Carvalho, Guilherme Pereira, Hilário Ferreira, Inês Santos, Isabel Costa, Joana Santos, João Nunes, Rui santos
Trompetes: António Cardoso, David Borges, José Silva, Pedro Oliveira, Rafael Figueiredo, Rui Coimbra , Rui Silva, Tomás Carvalho, Vasco Chaves
Trompas: Daniel Louro, João Rocha, Nádia Meireles, Rodrigo Figueiredo
Trombones: Cláudio Pereira, David Teixeira, David Nunes, João Almeida
Bombardinos: António Coelho, Francisco Sousa
Tubas: Carlos Vale, Daniel Figueiredo, Fernando Louro
Percussão: António Borges, António Gabriel, Cristina Veloso, Fernanda Borges, Filipe Matos, Margarida Marques, Mário Cruz
Maestro: Mário Meirelez Cruz
Cenografia: Zétavares
Assistentes de Cenografia e Construção Cenográfica: Carlos Fernandes e João Nascimento
Apoio à Construção: André Cunha, Andreia Dias, Bárbara Rosa, Cátia Correia, César Fernandes, Cláudia Ribeiro, Fátima Coelho, Inês Santos, Isabel Veiga, Joana Rodrigues, Jorge Mendes, José Brás, José Gateira, José Pereira, Luísa Botelho, Manuel Veiga, Manuela Hobler, Margarida Loureiro, Raquel Matos, Rita Henriques, Rosa Simão, Sílvia Leão, Telmo Elias, Vânia Elias
Direção de Montagem: Miguel Torres e Pompeu José
Direção Técnica e Sonoplastia: Luís Viegas
Desenho de Luz: Luís Viegas e Paulo Neto
Design Gráfico: Zétavares
Cobertura Fotográfica Diária: Carlos Teles, Susana Paiva, Samuel Almeida
Cobertura Fotográfica do Espetáculo: Carlos Teles e Ricardo Chaves
Cobertura Vídeo do Espetáculo: Blakmedia
Figurinos e Adereços: Coletivo
Manchas Negras: António gonçalves, Filipe Jesus, Gonçalo Seixas, João Arede, João Fernandes, José Seixas, Luís Coelho, Natália Rodrigues, Pedro Ferreira, Rui Ribeiro, Rui Vale e Rui Ferreira
Secretariado e Produção: Marta Costa, Paula Pereira, Rui Coimbra e Rui Vale
Serviço de Limpeza: Efigénia Arede
Pirotecnia: Pirotecnia do Dão
Som e Luz: Cláudio Santos, Mário Borges, Vasco Rodrigues, Luís Pedro, João Rocha
Estagiária: Vânia Elias
Agradecimentos: Agrupamento de Escolas Tondela Cândido de Figueiredo, António Neves, Associação Recreativa, Cultural e Desportiva 13 de junho, Bombeiros Voluntários de Tondela, Cláudia Ribeiro, Continente, EB 0 de Tondela, Equipa de Montagem da Câmara Municipal de Tondela, Frutas Cruz , Germano de Sousa & Filhos, Lda, Global Palcos Unipessoal, Lda, GNR de Tondela, Intermarché, Luís Brás, Luso Vending, Musifesta, Palco e Bancada, Lda, Rosicar, Sá Pinto, Seridois e Susana Paiva
… e a todos os que, de forma direta ou indireta, contribuíram com o seu trabalho e solidariedade para a realização deste espetáculo.

Participantes: Afonso Cortez, Afonso Viana, Aida Simões, Alessandro Figueirôa, Alexandra Araújo, Alexandra Costa, Ana Almeida, Ana Almeida, Ana Borges, Ana Castro, Ana Henriques, Ana Machado, Ana Marques, Ana Mateus, Ana Melo, Ana Silva, Ana Silva, Ana Silveira, Ana Sobral, André Cunha, André Ferreira, Andrea Dias, Andréa Fernandes, Angela Antunes, António Borges, António Cardoso,António Coelho, António Gonçalves, António Pereira, António Rebelo, António Ribeiro, Barbara Figueiredo, Bárbara Figueiredo, Beatris Oliveira, Beatriz Costa, Beatriz Costa, Beatriz Henriques, Beatriz Neves, Beatriz Simões, Benjamín Slavutzky, Benjamín Slavutzky, Betriz Oliveira, Bruno Pereira, Bruno Santos, Carla Gomes, Carlos Calheiros, Carlos Cunha, Carlos Fernandes, Carlos Vale, Carlos Teles, Carolina Antunes, Carolina Ferraz, Carolina Figueiredo, Carolina Matos, Cassandra Sousa, Catarina Pereira, Catarina Ribeiro, Cátia Correia, Celestino Vale, Claudia Ribeiro, Claudio Pereira, Cristiano Correia, Daniel Figueiredo, Daniel Louro, Daniel Nunes, David Borges, David Nunes, David Teixeira, Diana Antunes, Diana Caramelo, Diana Mota, Diana Silva, Eduardo Bandeira, Eduardo Veiga, Efigénia Arede, Estela Pinho, Eva Leitão, Eva Lopes, Fabiana Simões, Fábio Morais, Fátima Coelho, Fernando Louro, Filipe Matos, Francisca Cruz, Francisca Passos, Francisca Rita, Francisca Silva, Francisco Coimbra,
Francisco Sousa, Gabriel Carvalho, Gabriela Coimbra, Gabriela ferreira, Gina Carvalho, Gonçalo Jesus, Gonçalo Seixas, Gustavo Dinis, Hélder Silva, Hilário Ferreira, Inês Antunes, Inês Carvalho, Inês Fonseca, Inês Pedrosa, Inês Pereira, Inês Santos, Inês Santos, Isabel Costa, Isabel Fonseca, Isabel Veiga, Joana Neves, Joana Neves, Joana Rodrigues, Joana Santos, Joana Santos, João Almeida, João Bruno, João Cruz, João Duarte, João Fernandes, João Nascimento, João Nunes, João Rocha, João Silva, Jorge Martins, José Brás, José Coelho, José Gateia, José Nóbrega, José Pereira, José Rui Martins, José Seixas, José Silva, José Silva, José Vale, Júlia Costa, Júlia Costa, Júlia Ribeiro, Lara Fernandes, Lara Oliveira, Lidia Guimarães, Liliana Fragoso, Luis Rodrigues, Luis Viegas, Luísa Vieira, Madalena Pomar, Marcelo Hernández, Marco Silva, Margarida Loureiro, Margarida Matos, Margarida Milhães, Margarida Oliveira, Maria Coelho, Maria Fernandes, Maria Gomes, Maria Pais, Maria Silva, Maria Teixeira, Mariana Adão, Mariana Cruz, Mariana Fernandes, Mariana Marques, Mariana Meneses, Mariana Oliveira, Mariana Santos, Marina Figueiredo, Mário Arede, Mário Cruz, Manuel Veiga, Markos Goikolea, Marta Adão, Marta Costa, Marta Silva, Martin Lasa, Manuela Hobler, Matilde Marques, Miguel Bruno, Miguel Cardoso, Miguel Cordeiro, Miguel Henriques, Miguel Lopes, Miguel Pinto, Miriam Veloso, Mónica Veiga, Nádia Meireles, Natalia Rodrigues, Nathan Tuwé, Nuno Pereira, Patrícia Moltchanova, Paula Pereira, Paulo Neto, Paulo Nuno, Pedro Ferreira, Pedro Lopes, Pedro Martins, Pedro Oliveira, Pedro Sousa, Pedro Sousa, Pompeu José, Rafael Figueiredo, Rafaela Bento, Rafaela Ribeiro, Raquel Azevedo, Raquel Costa, Raquel Ferreira, Renato Pacheco, Ricardo Chaves, Rita Martins, Rodrigo Figueiredo, Rodrigo Fonseca, Rosa Simão, Rui CoimbraRui M. Coimbra, Rui Ferreira, Rui Henriques, Rui Machado, Rui Silva, Rui Vale, Rute Castro, Rute Castro, Sandra Santos, Santiago Oliveira, Sara Fonseca, Sara Viegas, Sílvia Leão, Sílvia Sousa, Sílvia Tomás, Sofia Cunha, Samuel Almeida, Susana Alves, Susana Longra, Susana Paiva, Tânia Borges, Tânia Jiang, Telmo Elias, Telmo Pedrosa, Tiago Oliveira, Tiago Pereira, Tomás Cabrito, Tomás Cardoso, Tomás Ferreira, Tomás Fonseca, Vânia Elias, Vasco Chaves, Verónica Ribafeita, Verónica Rodrigues, Zé Tavares.

126ª Produção do Trigo Limpo Teatro ACERT


Galeria de Imagens