26 nov , 2006
DOM
co-produção Guarda: paixão e utopia teste co-produção TMG e Trigo Limpo Teatro ACERT para a Câmara Municipal da Guarda
26 nov , 2006
DOM
co-produção TMG e Trigo Limpo Teatro ACERT para a Câmara Municipal da Guarda

co-produção

Calendarização

26 nov
dom
até
27
NOV
SEG
  (Estreia no T. M. da Guarda (Grande Auditório))

Guarda: paixão e utopia

teste

O Trigo Limpo teatro ACERT aceitou o convite para fazer este espectáculo, prolongando uma relação de partilha com a vida cultural da cidade da Guarda.
Espectáculo onde se cruzaram várias linguagens teatrais, num piscar de olho à experimentação e ao confronto indispensável a qualquer desejo de inovação.
Um espectáculo criado por cerca de 300 actores e músicos de várias colectividades do Concelho da Guarda. Um colectivo que baniu a palavra impossível do processo de criação, pelo gigantesco entusiasmo com que se deram a cada desafio que lhes foi colocado. O prodígio da construção deste espectáculo coube a todos os que, sem regateio de tempo ou enfado, souberam não deixar voar o pássaro de um sonho comum feito teatro.
Por aldeias, colectividades e adegas, ensaiaram parcialmente cada uma das cenas e participações, com a gentileza de quem reconhece o valor de fazer crescer uma ideia pela conjugação de muitas vontades.
Um bom presente de 30 anos para o Trigo Limpo teatro ACERT, prenunciador de que a viagem deverá continuar a construir-se com base numa partilha artística permanente.

Ficha técnica e artística

Com cerca de três centenas de actores, dançarinos e músicos de algumas das colectividades do Concelho da Guarda
texto: António Godinho, Américo Rodrigues e Honorato Esteves
coordenação geral do espectáculo: Américo Rodrigues
direcção artística: José Rui Martins
assistência de direcção artística: Sandra Santos
direcção musical: César Prata
direcção técnica: Alberto Lopes
figurinos: José Rosa
assistência de figurinos: São Ferreira
luz: António Freixo e Paulo Neto
cenografia e adereços: Victor Sá Machado e Margarida Sá Machado
vídeo: Américo Figueiredo, Ricardo Tavares e Bruno Felício; apoio técnico: Zito Marques