07 fev , 2016
DOM
Teatro de Rua Galovisão, põe-te em guarda Julgamento do Galo na Guarda Trigo Limpo teatro ACERT dirige artisticamente um espetáculo de teatro de rua comunitário na guarda com mais de 500 participantes locais
07 fev , 2016
DOM
Trigo Limpo teatro ACERT dirige artisticamente um espetáculo de teatro de rua comunitário na guarda com mais de 500 participantes locais

Teatro de Rua

co-produção

fora de cena

Calendarização

07 fev
dom
Guarda  (Praça Luís de Camões, Guarda)

Galovisão, põe-te em guarda

Julgamento do Galo na Guarda

Já foi ópera, teatro de marionetas e este ano será musical. O Julgamento do Galo, na Praça Luís de Camões, no Domingo Gordo (7 de fevereiro), junta a sátira e o humor à música e apresenta-se como um festival: é a “Galovisão”! E o culpado de todos os males, a necessitar de ser punido, continuará a ser o Galo.

O Desfile e Julgamento tem início às 15h00, na Alameda de Santo André, e termina na Praça Luís de Camões (Praça Velha) com a sentença do galináceo!

O Trigo Limpo teatro ACERT, a convite da Câmara Municipal da Guarda, será responsável pela direção artística do espetáculo de teatro comunitário, associando-se a uma equipa de outros criadores nas distintas áreas da construção desta produção.

«Um conceito de envolvimento artístico inovador. A participação das Juntas de Freguesia obtém um protagonismo que ultrapassa o habitual desfile e incide num quadro de relevo no próprio espetáculo (personagens coletivas de defesa ou de acusação do Galo).

O conceito continua a basear-se no Julgamento do Galo (o culpado de todos os males) e na sua queima e morte, que exorcizará o mal e representará o renascer da esperança. O Galo tem este ano aves/galináceos que o defendem e que o acusam.

Cada freguesia terá como seu ícone uma ave, cuja cabeça representará simbolicamente a sua forma emotiva na arte de folgar. O carro alegórico e a animação que irá ser criada à sua volta demonstrarão a sua indignação sobre os tormentos que tolhem um voo de liberdade e de felicidade.

Um espetáculo que irá explorar teatral e musicalmente um ritual comunitário que se distingue no panorama de festejos carnavalescos de Portugal, pelo envolvimento de meio milhar de participantes que, com as suas interpretações, lhe conferem uma autenticidade singular.

As Freguesias do Concelho da Guarda revelam neste acontecimento os sinais da vitalidade do seu movimento associativo, fazendo sobressair o talento com que abraçam as múltiplas dimensões participativas de salvaguarda da cultura popular.

Um espetáculo em que cada Freguesia aceita partilhar com as restantes momentos de cooperação e de trabalho conjunto, num ambiente de trabalho que sublinha a felicidade de quem cria e interpreta um espetáculo coletivamente.

Um festival de GaloVisão que exibirá passarada de voo rasteiro a quem dão sempre a mesma alpista e aves de rapina com voos altaneiros que não precisam de Anjos da Guarda.»

Ficha técnica e artística

Organização e Produção: Câmara Municipal da Guarda
Conceção dramatúrgica e direção artística: José Rui Martins (Trigo Limpo teatro ACERT)
Conceção e Direção musical: Tiago Pereira
Texto: Joaquim Martins
Conceção e execução do galo: Fernando Merino
Apoio na criação plástica do galo: Agostinho da Silva e Maria Luísa com os alunos de artes da Escola Secundária da Sé
Conceção de figurinos: Rosa Martins
Apoio na conceção dos carros alegóricos: Bruno Miguel e Rosa Martins
Coordenação de montagem cenográfica: António Rebelo (Trigo Limpo teatro ACERT)
Conceção do vídeo: Luís Rolo
Desenho de Luz: Paulo Neto
Participação  musical especial no espetáculo: Orquestra Aeminium
Cantores: Rui Pedro Dias e Suzete Marques
Pirotecnia: Pirotecnia das Beiras

Elenco: Mais de 400 atores das freguesias de Adão, Aldeia Viçosa, Alvendre, Arrifana, Casal de Cinza, Castanheira, Cavadoude, Famalicão da Serra, Guarda, Maçainhas, Marmeleiro, Panoias de Cima, Pega, Pero do Moço / Rapoula, Porto da Carne, Pousade, Rochoso, Santana d’Azinha, Vela, São Pedro do Jarmelo, Videmonte e Vila Garcia. Participação dos atores Agostinho da Silva, Joaquim Martins e do elenco do Trigo Limpo teatro ACERT: Pedro Sousa, João Silva.

Grupos de música e teatro participantes: Companhia Ale-Hop, Grupo de Bombos Tocándar, Fanfarra Káustica, Grupo de Percussão de Valhelhas, Grupo de Bombos de Aldeia do Souto, Grupo de Bombos do Telhado, Banda Filarmónica de Famalicão da Serra, Aquilo Teatro

Agradecimentos: Polícia de Segurança Pública, Bombeiros Voluntários da Guarda, Associação Comercial da Guarda, Fundação José Carlos Godinho Ferreira de Almeida, Blue Bar, Casa do Bom Café, Comissão Vitivinícola Regional da Beira Interior, União dos Sindicatos da Guarda, Associação Distrital dos Agricultores da Guarda, Oliva


Galeria de Imagens