26 set
sáb
21:45
concerto Birds Are Indie A banda coimbrã sobre ao palco do Novo Ciclo ACERT para mostrar o seu encanto: acordes simples e arranjos harmoniosos numa sonoridade que se revela contagiante
Preço
Plano de ação
Junho a setembro 2020
A gratuitidade deste plano só é possível devido ao apoio regular do Ministério da Cultura e à parceria com a Câmara Municipal de Tondela.
26 set
sáb
21:45
A banda coimbrã sobre ao palco do Novo Ciclo ACERT para mostrar o seu encanto: acordes simples e arranjos harmoniosos numa sonoridade que se revela contagiante

concerto

Que bicho é que nos mordeu

gratuito

Preço
Plano de ação
Junho a setembro 2020
A gratuitidade deste plano só é possível devido ao apoio regular do Ministério da Cultura e à parceria com a Câmara Municipal de Tondela.

Calendarização

26 set
sáb
21:45
Tondela  (Auditório 1)

Birds Are Indie

Os BIRDS ARE INDIE nasceram em Coimbra, com Ricardo Jerónimo e Joana Corker – que se apaixonaram há 20 anos – aos quais se juntou Henrique Toscano, um amigo de longa data. Depois de alguns EPs, um tema do disco How music fits our silence foi incluído nos Novos Talentos FNAC 2012. Sendo uma banda independente, tem-se afirmado junto do público e da crítica, contando com uma discografia assinalável. A grande força deste pequeno grupo é a harmonia entre as vozes de Ricardo Jerónimo e Joana Corker e o modo como as canções parecem surgir do nada, fáceis, delicadas. Simples.


«O encanto de Birds are Indie é precisamente a simplicidade de quem porventura não nasceu para a música, mas a música, ainda assim, nasceu-lhes. É quase um manifesto anti-virtuoso, minimalista, mas encantador.» (Jornal de Letras)

Atuais regras de funcionamento da nossa bilheteira

Ficha técnica e artística

Guitarra acústica, Guitarra eléctrica, Voz: Ricardo Jerónimo
Bateria, Percussão, Teclado, Voz: Joana Corker
Guitarra eléctrica, Bateria, Percussão: Henrique Toscano
Baixo, Teclado: Jorri

 


Críticas - Comunicação Social

“Restam poucas dúvidas que o plano que Joana Corker, Ricardo Jerónimo e Henrique Toscano começaram a traçar em 2010 chegou agora ao tal ponto de perfeição que sempre tentaram alcançar, consciente ou inconscientemente. Melodias contagiantes, sol a rodos, gente a dançar na relva, um Verão impossivelmente pop, baixo pulsante, teclados viciantes e as guitarras a levarem-nos às cavalitas por uma vida que não existe para lá destas canções. Não queremos sair daqui. Podemos ficar?” - Sérgio Felizardo, VICE PORTUGAL

“Neste Local Affairs há um cuidado com a produção e construção das canções, fruto da experiência. Mantém-se o feliz cruzamento de vozes e no meio de uma relativamente maior complexidade dos arranjos, nunca se perde de vista aquela ingenuidade inicial que lhes dá tanta graça.” - Manuel Halpern, JORNAL DE LETRAS

«No sucessor de Let's pretend the world has stopped, os Birds Are Indie continuam a apostar em melodias simples, marcadas por um sentido de humor agridoce e alternando músicas animadas e faixas a meio gás. Local Affairs destaca-se pela ênfase na pop, assente numa dinâmica instrumental superior e complementada por arranjos mais elaborados. Por outro lado, o disco evidencia a sensibilidade que o trio de Coimbra coloca na abordagem a temas românticos, divertidos ou meditativos. O single veraneante "Come into the water", a balada "Endless summer days" e o estilo sedutor da faixa-título são os melhores momentos de um trabalho que mostra um salto qualitativo no som do grupo.» - (4/5) Pedro Salgado, REVISTA SÁBADO

“O trio de Coimbra mantém-se fiel aos acordes simples em que apostaram na sua génese, e talvez por isso a jovialidade se mantenha intacta. Esperamos, muito sinceramente, que esta malta que abandonou os seus empregos nunca se despeça da música.” - Álvaro Graça, RUA DE BAIXO


Galeria de imagens