16 fev, 2018
SEX
café-teatro Uma história puxa a outra por Thomas Bakk
16 fev, 2018
SEX

café-teatro

gratuito

Calendarização

16 fev
sex
Tondela  (Bar ACERT)
17 fev
sáb
Tondela  (A.R.C. Alvarim)
18 fev
dom
Tondela  (A.C.R. Póvoa de Rodrigo Alves)

Uma história puxa a outra

por Thomas Bakk


Um homem traz na mala muitas histórias para contar, dos lugares por onde andou, das personagens que encontrou e de tudo o que se passou, numa fantástica aventura no tempo. O repertório é inspirado na Literatura de Cordel, denominação genérica das narrativas em verso que tiveram origem em Portugal, chegaram ao Brasil através da Tradição Oral e que influenciaram uma parcela significativa dos mais célebres contos clássicos, tendo praticamente desaparecido em Portugal e toda a Europa. Trata-se de um resgate do património Histórico e Cultural, no domínio da Oralidade. O espetáculo propõe um passeio por alguns dos mais fascinantes géneros das narrativas populares, tais como a sátira, a lenda, a fábula e a parábola, onde Uma História Puxa A Outra. Todas as histórias são contadas pelo próprio autor que narra e interpreta várias personagens, utilizando o Teatro a Música e a interação com o público, num espetáculo surpreendente e divertido.

Entrada gratuita

Ficha técnica e artística

Contos volantes
Ou quem conta um conto acrescenta-lhe um ponto

Contamos histórias há milénios, mesmo antes do teatro, da televisão, do cinema, da rádio e até mesmo da escrita. Provavelmente tudo começou quando inventámos a linguagem lá longe, muito longe, quando sentimos vontade de passar para os outros informações, saberes, sentimentos e emoções.
Provavelmente aconteceu para viajarmos no tempo, do passado ao futuro. Provavelmente aconteceu quando percebemos, talvez, que poderíamos saltar os muros da vida real, para senão viver, talvez sonhar num mundo paralelo e ficcional.
O contador de estórias, pedra basilar do começo do teatro foi e será sempre uma figura fundamental, grande transmissor dos valores essenciais da humanidade, explicador poético dos mistérios da vida, que sempre soube suavizar as agruras e por vezes a monotonia do quotidiano e amenizar os medos e temores que sentimos quando estamos perante o desconhecido. Sabemos sempre que é apenas um conto, uma estória, mas naquele momento de ouvir, estamos dispostos a acreditar.

NO NOVO CICLO E FORA DE PORTAS
O espetáculo decorre no Novo Ciclo ACERT e num abraço fraterno às freguesias do Concelho vítimas do incêndio.