13 out , 2017
SEX
teatro Sítio Companhia da Chanca Um lugar-reflexo feito de liberdade e beleza para pensar os caminhos da ruralidade.
Duração
50
Preço

7,5/5

13 out , 2017
SEX
Um lugar-reflexo feito de liberdade e beleza para pensar os caminhos da ruralidade.

teatro

Duração
50
Preço

7,5/5

Calendarização

13 out
sex
Tondela  (Auditório 2)

Sítio

Companhia da Chanca

Um casal de idosos que vive numa aldeia, no interior de Portugal, recebe um postal anunciando o nascimento do seu neto. Os dois decidem juntar numa encomenda algumas prendas para lhe enviar e partem numa longa caminhada. Com o embrulho debaixo do braço, vão experimentar uma série de aventuras, partilhar memórias e até apagar um incêndio. No final da epopeia, conseguem chegar… à estação de correios da vila mais próxima!

Espetáculo de teatro físico, sem texto, com recurso à manipulação de objetos e à expressividade do corpo através do uso da máscara larvar, uma adaptação da máscara do Carnaval de Basileia, feita pelo pedagogo Jacques Lecoq nos anos 60. São máscaras grandes e simples que ainda não conseguiram definir-se com um verdadeiro rosto humano. São seres que ainda não estão totalmente formados ou que já estão a perder os seus traços, a retornar a um estado larvar.

Sitío apresenta-se como um espelho da vida de alguns no interior desertificado, envelhecido e isolado, convidando idosos, crianças, jovens e população ativa a refletir sobre o problema da desertificação humana.

PREÇO: 7,50€ / Associado: 5€ / Descontos: 6€ / Desempregado: 2,50€ / Bilhete família disponível

Ver oficina de formação em Máscara Neutra com Catarina Santana

Ficha técnica e artística

Criação e Interpretação: André Louro e Catarina Santana
Máscaras e Espaço Cénico: António Jorge
Apoio Artístico: Sílvia Brito e Caroline Bergeron
Desenho de Luz e Direção Técnica: Mafalda Oliveira
Figurinos: Maria Ribeiro
Fotografia: Daniela Haudek
Vídeo: Pedro Homem
Coprodução Companhia da Chanca e Razões Poéticas