06 fev , 2016
SÁB
teatro O Meu País é o que o Mar não Quer Casa da Esquina Espectáculo de teatro documental… a história de uma geração dividida entre partir e ficar
Classificação
Maiores de 12
Duração
60 minutos
Preço

7,50€ / Associado: 5€ / Descontos: 6€ / Desempregado: 2,50€ / Público Escolar: 2€

06 fev , 2016
SÁB
Espectáculo de teatro documental… a história de uma geração dividida entre partir e ficar

teatro

teatro público escolar

Classificação
Maiores de 12
Duração
60 minutos
Preço

7,50€ / Associado: 5€ / Descontos: 6€ / Desempregado: 2,50€ / Público Escolar: 2€

Calendarização

06 fev
sáb
21:45
  (Auditório 2)
05 fev
sex
14:30
  (Auditório 2)
05 fev
sex
10:30
  (Auditório 2)
04 fev
qui
10:30
  (Auditório 2)

O Meu País é o que o Mar não Quer

Casa da Esquina

Um verso de Ruy Belo dá nome ao espetáculo documental que nasceu da estada de Ricardo Correia em Londres, enquanto bolseiro da Fundação Calouste Gulbenkian. E se o verso de Ruy Belo encena a ideia de um despojo, aquilo que fica depois do tempo passar, de o esquecimento se instalar e de pouco mais ser possível fazer, o espetáculo de Ricardo Correia constrói-se a partir do seu relato pessoal e dos testemunhos de emigrantes portugueses, todos eles com qualificações superiores, recolhidos através de entrevistas, cartas, fotografias e emails.

Estes testemunhos pertencem a pessoas que o autor conheceu em Londres e que tiveram de sair do nosso país devido às medidas de austeridade da TROIKA e do Governo Português, ou que deixaram o país por vontade própria, não conseguindo, agora, regressar, por falta de perspetivas de futuro naquele que é o seu país de origem. De certo modo, são os despojos de que falava o poeta, aquilo que o mar já não quer, acabando por deixar à deriva em águas longínquas ou entre o lixo da beira-praia. Esta é a sua história, a história de uma geração dividida entre partir e ficar, e é também um pouco da nossa história colectiva, passada e presente.

Ficha técnica e artística

Criação: Ricardo Correia
Espaço Cénico e Desenho em tempo real: Filipa Malva
Mistura de Som: João Gaspar e Ricardo Correia
Música: La La La Ressonance
Direção Técnica e Desenho de Luz: Jonathan de Azevedo
Produção executiva: Sara Seabra
Design: Fábrica Mutante
Fotografia: Filipa Alves
Frente de Casa: Adiana Silva
Residência Artística: Lac – Laboratório de atividades criativas com apoio de Jorge Louraço e Sérgio Dias Branco
Coprodução: TAGV


Galeria de imagens