14 mai , 2016
SÁB
teatro António e Maria Com Maria Rueff Teatro Meridional abre a porta para a primeira apresentação de Maria Rueff nos palcos da ACERT
Classificação
Maiores de 16
Duração
70 minutos
Preço

10€ / Associado: 7,50€ / Bilhete família disponível

14 mai , 2016
SÁB
Teatro Meridional abre a porta para a primeira apresentação de Maria Rueff nos palcos da ACERT

teatro

Classificação
Maiores de 16
Duração
70 minutos
Preço

10€ / Associado: 7,50€ / Bilhete família disponível

Calendarização

14 mai
sáb
21:45
  (Auditório 1)

António e Maria

Com Maria Rueff

O Teatro Meridional, dando continuidade a duas das suas linhas de trabalho de eleição - criação de novas dramaturgias baseadas em adaptações de textos não teatrais e encenação de textos originais – e colocando uma vez mais o ator no centro da cena, é a Companhia que se orgulha de dar alma, forma e caminho a mais um projeto tão singular da identidade portuguesa.

O objetivo foi partir do grande e profundo universo literário de António Lobo Antunes, com adaptação e escrita para cena de Rui Cardoso Martins, identificando um conjunto de personagens cujas vozes são quase corpóreas e cuja identidade é pertença de uma matriz lusitana.

Mulheres e Homens de diferentes extratos sociais, frágeis, fortes, pessoas ambíguas. Mulheres só desenhadas no silêncio de cenas quotidianas, outras explodindo ou implodindo na poética tantas vezes dolorosa do mundo com humor e intensidade, é o sentido deste espetáculo.

Uma atriz, Maria Rueff, cuja versatilidade no entendimento e na capacidade de concretizar através da construção de personagens a ampla diversidade humana é muito particular, é o corpo, a sensibilidade e a voz que interpelará, na cena, o mundo.

Esta é a 50ª produção do Teatro Meridional.

SINOPSE

Para ler e escutar Lobo Antunes é preciso ter a chave certa. Se calhar, a chave mais direta e mais complexa é a mulher. Melhor dizendo, a multidão de mulheres que vivem nos seus livros. Quem diz livros, diz peça de teatro.

O espetáculo ANTÓNIO e MARIA é uma procura, uma surpresa, um monólogo múltiplo de mulheres. Vozes mutantes num corpo iluminado. Um exercício, por assim dizer, de doméstico sublime. Aproveitando uma lição simples do escritor para a vida toda: Espreitar para dentro de uma bota porque às vezes há coisas.

Ficha técnica e artística

Autor António Lobo Antunes
Dramaturgia e Adaptação Rui Cardoso Martins
Versão Cénica, Encenação e Desenho de Luz Miguel Seabra
Interpretação Maria Rueff
Espaço Cénico e Figurino Marta Carreiras
Música Original e Espaço Sonoro Rui Rebelo
Fotografia Nuno Figueira
Assistência de Encenação e Direção de Cena Vítor Alves da Silva
Assistência de Cenografia Marco Fonseca
Montagem Marco Fonseca e Rafael Freire
Operação Técnica Rafael Freire
Assistente de Produção Susana Monteiro
Produção Executiva Rita Conduto
Assessoria Jurídica Diogo Salema da Costa
Assessoria de Gestão Mónica Almeida
Direção Artística do Teatro Meridional Miguel Seabra e Natália Luiza
Coprodução TM e CCB


Galeria de Imagens