08 out, 2016
SÁB
visitas guiadas A Cerâmica Contemporânea à Conversa com as Artes Plásticas Uma sessão de encerramento da exposição criada no Tom de Festa serve de pretexto para uma conversa sobre os caminhos da cerâmica contemporânea e aonde nos leva este trilho que agora se iniciou. Uma visita guiada acompanhará a conversa com os ceramistas, a artista plástica envolvida e pessoas interessadas no tema em análise.
08 out, 2016
SÁB
Uma sessão de encerramento da exposição criada no Tom de Festa serve de pretexto para uma conversa sobre os caminhos da cerâmica contemporânea e aonde nos leva este trilho que agora se iniciou. Uma visita guiada acompanhará a conversa com os ceramistas, a artista plástica envolvida e pessoas interessadas no tema em análise.

visitas guiadas

debate

gratuito

Calendarização

08 out
sáb
16:00
Tondela  (Galeria ACERT)

A Cerâmica Contemporânea à Conversa com as Artes Plásticas

Cerâmica em Performance / 10 Ceramistas em palco

O Festival Tom de Festa, na edição dos 40 anos da ACERT, prestou o seu tributo a esta significativa expressão cultural. Ao longo do período do Festival, dez ceramistas de pontos distintos do país, com as suas rodas e barros de diferentes cores, ganharam o palco para erguerem peças ao som da música. Não foi uma demonstração, mas um espetáculo de interação com o público, revelando a magia de mãos e o contágio entre linguagens artísticas.

Carlos Lima e Xana Monteiro, ceramistas e escultores de Molelos, foram os cicerones desta aventura de comunicação em 3 sessões de cerca de 40 minutos, onde a música de Gustavo Dinis foi moldada pelo engenho dos ceramistas em palco: Alberto Azevedo, Ana Lousada, Ana Maló, António Duarte, Carlos Lima, Carlos Neto, Miguel Neto, Paula Violante, Vasco Baltazar e Xana Monteiro. Depois destas sessões, os ceramistas assumiram-se enquanto grupo e chamam-se, agora, Desalinhados.

Ficha técnica e artística

Banhos de Lama / Instalação de Andrea Inocêncio

O resultado dos desempenhos artísticos dos ceramistas ao longo destes 3 dias foi trabalhado por Andrea Inocêncio, numa peça onde se integraram os trabalhos alguns previamente criados e que pode ser vista na Galeria da ACERT.

O seu trabalho tem por base a observação e a participação ativa num processo contínuo de investigação e de criação, coletiva e individual. Colabora com artistas provenientes de várias áreas, procurando enriquecer a sua prática artística e explorar a transdisciplinaridade, algo que voltou a fazer neste Tom de Festa, interagindo com os trabalhos previamente criados pelos ceramistas.