09 abr , 2017
DOM
residência artística Susana paiva - fotógrafa Residência artística na fábrica da queima Um dos referentes na fotografia de cena em Portugal vive o tempo-espaço da queima de 2017
09 abr , 2017
DOM
Um dos referentes na fotografia de cena em Portugal vive o tempo-espaço da queima de 2017

residência artística

Exposição de fotografia

Calendarização

09 abr
dom
até
15
ABR
SÁB
Tondela  (Residência Artística)

Susana paiva - fotógrafa

Residência artística na fábrica da queima


Caderno de notas para uma residência

Uma residência artística é poeticamente um lugar de refúgio do quotidiano, um espaço‑liberdade onde nasce o desejo de criação, tão difícil de implantar e fomentar em dias que nos engolem com a rotina num mundo progressivamente mais acelerado.
A residência artística que desejo desenvolver durante a Queima do Judas, em Tondela, é um tempo‑espaço onde o meu imaginário se solta e expressa, primeiro sob a forma de pequenos cadernos de criação – lugar onde habitam os meus esboços e reflexão em torno das imagens que crio – para seguidamente se poder projetar uma exposição e eventual publicação, resultantes do meu Olhar sobre tudo quanto, nesses dias, me rodeia, vejo ou imagino.

Susana Paiva

Ficha técnica e artística

Susana Paiva [Moçambique, 1970]
Trabalha, desde 1989, como fotógrafa de teatro e de imprensa, decidindo, mais tarde, enveredar pela fotografia de autor. Em Portugal trabalhou para várias publicações, entre as Dna, Egoísta, Vogue, Notícias Magazine, Magazine Artes, Forum Estudante, Forum Ambiente e Descobrir.
É coordenadora da plataforma The Portofolio Project e editora da coleção Reflex‑Reflections on Photography.
Desde 2006, o seu trabalho tem sido representado pela Anzenberger Agency.