ACERT INDEX Sobre a Associação Programacao Novo Ciclo Trigo Limpo Basquetebol Escalada Outros Projectos Formacao
http://www.acert.pt/polegar/posts/o-pequeno-grande-polegar-em-santa-comba-dao/
trigolimpo
voltar a página anterior voltar à página anterior
GUARDA: SOPRO VITAL
Menu de Componentes
Calendarizaçao
Local:  Teatro Municipal da Guarda
Data/Hora:  23 e 24 Nov'12 às 21:30 | 25 Nov'12 às 16:00

GUARDA: SOPRO VITAL
Trigo Limpo | TMG | Câmara Municipal da Guarda

Texto do Encenador

“Dentro de nós há uma coisa que não tem nome,
essa coisa é o que somos”
José Saramago

O Trigo Limpo teatro ACERT reside bienalmente, desde 2006, na Guarda. As quatro produções teatrais realizadas com o TMG, a convite da Câmara Municipal da Guarda, são já uma matriz assinalável do percurso artístico nos 36 anos de actividade da Companhia.
Experiências inesquecíveis e marcantes têm sido vivenciadas com artistas locais que, num curto período, constroem edifícios teatrais imaginativos, arriscados, inovadores e, principalmente, demonstrativos de uma força de generosidade e talento.
Uma família alargada de artistas locais partilha com intensidade as suas paixões, saberes e sonhos, demonstrando um sentido profissional assinalável — há que usar o termo sem complexos —, autenticado pelo acolhimento de milhares de espectadores que aguardam renovações permanentes.
Viver estas experiências é um privilégio. Fazer parte desta família de obreiros apaixonados e resistentes é continuar a acreditar em valores solidários e colectivos que fazem do teatro uma arte de vivências, memórias e afectos. 
Este espectáculo será mais um sopro vital! Uma demonstração da capacidade de erguer uma criação a partir do ar… do tema, até às definições do esqueleto dramatúrgico; do texto louco e surreal a servir personagens e situações absurdas; da cenografia com perspectivas sanatoriais; da música que conquista intérpretes para servir e sublinhar intenções e ambiências… da loucura utópica de continuar a achar que nada é impossível.
Uma aposta criativa mais ousada, em termos de trabalho de actor. Um espectáculo onde o texto é um fio da navalha onde navega um elenco que suplanta obstáculos com entusiasmos contagiantes. Uma aventura que valoriza criadores locais com desempenhos plurais e consistentes. Grupos e colectividades com traquejos e aptidões sempre surpreendentes. 
Há quem tenha visões paternalistas em relação à função comunitária do teatro, esquecendo que a origem e as suas etapas evolutivas resultaram da experimentação de práticas e ritualizações de grande abrangência colectiva. 
Pois que continuemos a ser dignos de vos merecer! Prolonguemos estes namoros em geografias múltiplas! Em partilhas permanentes e numa troca de saberes que ampliará a nossa capacidade de resistir e de reinventar alternativas.
À tacanhez que restringe o desenvolvimento ao economicismo, responderemos com atitudes de afirmação de cidadania e de militância cultural.

Usem-me e abusem-me!

Sempre vosso,
José Rui Martins

No escrevinhar destas ideias, mais não fiz do que me lembrar das gostosas conversas com João Neca com quem, encantadoramente, partilhei a encenação


Pesquisar



Calendario
Mes Anterior Setembro 2018 Proximo Mes
S T Q Q S S D
          1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30



Newsletter
Receba as últimas novidades da ACERT no seu email


Noticias

2015-09-25
» VIAGEM DO ELEFANTE