ACERT INDEX Sobre a Associação Programacao Novo Ciclo Trigo Limpo Basquetebol Escalada Outros Projectos Formacao
trigolimpo
voltar a página anterior voltar à página anterior
GUARDA: PAIXÃO E UTOPIA
Menu de Componentes
Calendarizaçao
Local:  Estreia no T. M. da Guarda (Grande Auditório)
Data/Hora:  Domingo e Segunda-feira, 26 e 27 de Novembro, 21h30

GUARDA: PAIXÃO E UTOPIA


Texto do Autor

Guarda: Paixão e Utopia por Américo Rodrigues

Pôr de pé um espectáculo como este é concretizar uma utopia (sou dos que ainda acreditam). Para tal foi determinante a paixão (excessiva) pela cidade e pelas causas em que teimosamente me envolvo. O termo “paixão” é já ele excessivo, convenhamos.

Na linha de outras celebrações (vide “Até o anjo é da Guarda”) este espectáculo festeja a nossa história e as nossas estórias. Cruzando tempos e lugares, afectos e ironias, risos e tristezas. Para aqui, para este palco, convocámos centenas de pessoas para fazer a festa, usando como pretextos factos reais e irreais, verdade e absurdo, sonho e vida vivida. Do fundo dos tempo chamámos heróis e anti- heróis, fortes e fracos, cantores e mal-dizentes, virtuosas e libertinas, homens bons e aldrabões. Ou seja, convidámos quase toda a gente, desde o Rei fundador ao poeta Chamisso. Todos, sem excepção, ajudaram a construir a Guarda e de, uma maneira ou de outra, persistem no nosso imaginário colectivo. Reis, amantes, pastores, vacas do jarmelo, putas, poetas, tuberculosos, locutores, políticos, profetas, bêbedos, estudantes, mulheres de barbas, soldados, vendedores da banha da cobra, franceses de Pega, anjos, demónios, homens de pau em riste, etc…

Este espectáculo é um grande anacronismo, feito por pessoas como nós que, agora, regressam à cidade, ao palco do TMG. Há ainda a Guarda do futuro: os discos voadores, as fábricas de engarrafar o ar puro e outras excentricidades apenas críveis à luz da utopia (que nos devia alimentar).

Centenas de homens e mulheres dão vida a esta celebração da Guarda. Agradeço-lhes de coração. Todos (autores do texto, encenador, cenógrafos, actores, bailarinos, músicos, técnicos, etc.) merecem aplauso pelo trabalho que realizaram.

Deixemos que a magia tome conta de nós, abramos bem os olhos e vejamos e ouçamos esta história sobre a Guarda, real e imaginária. O anjo da Guarda há-de descer das nuvens (?) e ajudar-nos a perceber que cidade é esta, que queremos à medida dos nossos sonhos.

Américo Rodrigues (director do TMG, coordenador do espectáculo e co-autor)



Pesquisar



Calendario
Mes Anterior Novembro 2017 Proximo Mes
S T Q Q S S D
    1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30      



Newsletter
Receba as últimas novidades da ACERT no seu email


Noticias

2015-09-25
» VIAGEM DO ELEFANTE