ACERT INDEX Sobre a Associação Programacao Teatro Trigo Limpo Basquetebol Escalada Outros Projectos Formacao
http://www.acert.pt/programacao/registo.php?id=1094
programacao
voltar a página anterior voltar à página anterior
Miguel Valle Figueiredo
Miguel Valle Figueiredo
3 perguntas a


Esta exposição nasce na sequência dos incêndios que deixaram um rasto de destruição no concelho de Tondela e em vários outros concelhos da região. O que te motivou a agarrar na máquina, disparar e fazer, depois, uma exposição?
Toda a ajuda é pouca e há, obviamente, várias formas de ser solidário neste caso. A intenção desta exposição e outras iniciativas que dela possam nascer, é não deixar cair no esquecimento a tragédia e as suas consequências directas. Pretende-se uma, mais uma, chamada de atenção para os enormes problemas decorrentes dos incêndios de 15 e 16 de Outubro na região, através do que se pode designar como fotografia documental. Simultaneamente a verba obtida com a venda das fotografias a empresas e, eventualmente, a particulares, reverte na totalidade para quem mais precisa, eliminando alguma burocracia que se sabe existir na garantia dos apoios tão necessários, tentando alguma rapidez na ajuda possível.

Como é que se regista um território devastado pelo fogo, sabendo que esse território é mais do que uma porção de terra e que a geografia inclui gente, hábitos, tradições, necessidades e muitos outros elementos não quantificáveis em metros quadrados ardidos?
É uma questão complexa a que vou tentando responder a cada momento. O resultado tem de implicar a tomada de consciência do observador das imagens que lhe permita mudar a forma como encara determinado acontecimento, podendo ajudar a prevenir ou alterar certos comportamentos. É-me evidente que a memória colectiva de um acontecimento da gravidade e extensão como o trágico incêndio que assolou, entre outros, o Concelho de Tondela, merece um registo fotográfico sem artifícios, um olhar que transmita a devastação do território e do património natural e construído, que mostre a brava resistência e força dos atingidos, uma visão que se cruze entre o foto-jornalismo mas sem o imediatismo e alguma da sua urgente espetacularidade e a fotografia dita de autor, evitando exercícios de estilo artísticos que nos afastariam um pouco da realidade. Quero nesta exposição prestar uma singela homenagem a todos os que sofreram com maior ou menor intensidade este flagelo e que os vindouros possam ter a noção do que se passou neste território e com estas populações.

Entre o teu olhar no local e a imagem que fazes e decides mostrar, que passos se dão? Ou seja, como é esse processo de ver, sentir, tentar compreender e chegar, depois, a uma imagem?
No caso destas imagens que tenho captado a explicação é que se trata de um reflexo quase psicanalítico, se posso dizer assim. Desde miúdo que os fogos me são fortemente perturbadores, quase tanto como a sirene angustiada dos abnegados Voluntários de Tondela a chamá-los para a missão. Fartei-me de ver a Serra do Caramulo e o Concelho a arder – posso agora revelar que ajudei um bocadinho no combate de um ou noutro à revelia da família…– e pensei sinceramente que depois de 2013 algumas medidas profundas iriam ser tomadas para evitar a destruição mas, pelos vistos,enganei-me redondamente. Também por isto, a vontade de ajudar com aquilo que posso fazer. Respondendo mais diretamente, penso que ver e sentir deve ser um processo automático e simultâneo, enquanto a compreensão vem do conhecimento que se tem do que se vai fotografar e/ou da informação que se consegue no momento, ou seja e neste caso, conhecendo o território, as suas gentes e património, natural ou edificado, e tendo uma noção mínima do que é um incêndio, juntando o fim a que se destina determinada fotografia (nem sempre existe esse fim), a “tarefa” parece quase natural.

______________
2018-01-05
Comentarios
Não existem comentários a esta notícia!
Para adicionar um novo comentário, clique aqui.


Pesquisar



Calendario
Mes Anterior Janeiro 2018 Proximo Mes
S T Q Q S S D
1 2 3 4 5 6 7
8 9 10 11 12 13 14
15 16 17 18 19 20 21
22 23 24 25 26 27 28
29 30 31        



Newsletter
Receba as últimas novidades da ACERT no seu email


Noticias

2018-01-05
» Cucha Carvaleiro